Acesso ao site VLibras
  |             |  
Ir para Conteúdo 1 Ir para Menu 2 Ir para Rodapé 3 Ir para Acessibilidade 4 Ir para Mapa Site 0
imagem de loader quanto carrega a página
Na manhã desta segunda-feira, 29, quatro hospitais de Juiz de Fora indicavam 100% de ocupação em seus leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI). No total, a cidade chegou a apresentar 87% de lotação dessas vagas. Apesar do quadro de alerta, o Município não atingiu o colapso de seu sistema de saúde. Isso porque, com as medidas de enfrentamento à covid-19 (coronavírus), como o isolamento social, a Prefeitura de Juiz de Fora (PJF) conseguiu ampliar em aproximadamente 50% a capacidade instalada (pública) do Sistema Único de Saúde (SUS), chegando a 161 leitos.

O número de leitos de UTI começou a subir ainda em março, quando as primeiras medidas de enfrentamento à covid-19 foram tomadas. No fim daquele mês foram implementadas outras cinco vagas no Hospital Universitário (HU). Em 9 de abril, mais dez, no Hospital de Pronto Socorro “Dr. Mozart Teixeira” (HPS). No início de maio, outras 11, adicionadas no Hospital Regional “Dr. João Penido”, e na segunda quinzena de maio, 20, no Hospital Maternidade “Therezinha de Jesus” (HMTJ) e cinco na Santa Casa de Misericórdia.

De acordo com o secretário adjunto de Saúde, Clorivaldo Rocha, as medidas preventivas adotadas pela PJF, em março, permitiram que a Secretaria de Saúde (SS) pudesse buscar junto aos hospitais da cidade ampliação dos leitos: “Estamos colhendo os frutos do que plantamos há três meses. Durante esta pandemia, Juiz de Fora poderia ter atingido o colapso do seu sistema de saúde. Porém, combinado ao isolamento social, a Prefeitura seguiu trabalhando, ampliou o número de leitos públicos e o resultado dessa ação é nítido hoje”.

uma imagem de x

Juiz de Fora contra o Coronavírus | PJF
Portal informativo e educativo para auxiliar no combate ao Covid-19.