Acesso ao site VLibras
  |             |  
Ir para Conteúdo 1 Ir para Menu 2 Ir para Rodapé 3 Ir para Acessibilidade 4 Ir para Mapa Site 0
imagem de loader quanto carrega a página
A campanha de recolhimento de donativos promovida pelo “Coletivo Salto”, formado por artistas e agentes culturais de Juiz de Fora, termina no próximo dia 19, domingo. A proposta é recolher alimentos não-perecíveis e itens de higiene pessoal, que serão destinados a famílias em situação de vulnerabilidade durante esta pandemia de covid-19.

A ação tem apoio da Prefeitura de Juiz de Fora (PJF), através da Fundação Cultural “Alfredo Ferreira Lage” (Funalfa), que disponibilizou dois pontos de coleta: Teatro “Paschoal Carlos Magno” (Rua Gilberto de Alencar, 888 – Centro) e Praça CEU - Centro de Artes e Esportes Unificados “Coronel Adelmir Romualdo de Oliveira” (Avenida Juscelino Kubitschek, 5.899 – Bairro Benfica). O atendimento acontece de segunda a sexta-feira, das 10 às 16 horas e sábado e domingo, das 11 às 15 horas. Esquema especial foi montado nos dois espaços, conforme orientações das autoridades de saúde, para evitar a proliferação do coronavírus.

Podem ser doados:

- Alimentos: arroz, feijão, fubá, óleo, café, açúcar, macarrão e leite em pó;
- Higiene: sabonete, xampu, desodorante, álcool em gel, absorvente, pasta de dente e escova de dente.

Live de variedades

Também como parte do esforço de arrecadação de recursos para apoiar a população nesta quarentena, o “Coletivo Salto” promoveu no domingo, 12, live de variedades, com participação dos artistas Felipe Moratori (teatro), Lucas Figueiredo (arte circense), Tony Stwarth (dança) e Lucas Nunes (teatro). Quem quiser conferir as apresentações pode acessar o link https://bit.ly/2Oo3n3v.

Paralelamente, o grupo mantém, até a próxima quarta-feira, 15, a primeira fase do leilão de obras de arte, por meio do instagram (@saltocoletivo). As peças oferecidas são: tríptico de fotografias “13 de Março”, tamanho 20x30cm, cedido pela fotógrafa Marina Costa; pipa estilizada com aquarela do retrato de Marielle Franco, parte do projeto “Eu me Levanto”, da artista visual Paula Duarte; escultura em gesso, 13,5 x 14 x 10 cm, “Corpo Gordo Feminino”, criada pela artista multidisciplinar Bárbara Morais. O lance mínimo, em todas as obras, é de R$ 50.

Para fechar o primeiro ciclo de atividades culturais do “Salto”, acontece a oficina “A Musicalização das Mulheres na Capoeira”, com a professora Tallia Sobral (União Cultural de Capoeira/UCCAP - Mestre Christiano). A oficina, direcionada a capoeiristas, será realizada em dois encontros, através da plataforma google meet, e tem o objetivo, por meio de reflexões e atividades, de compartilhar experiências e avançar na participação da mulher na musicalidade da capoeira. As inscrições podem ser feitas diretamente com a professora, pelo telefone (32) 99125-1073 até sexta-feira, 17.

Foto: Marina Costa

uma imagem de x

Juiz de Fora contra o Coronavírus | PJF
Portal informativo e educativo para auxiliar no combate ao Covid-19.