Acesso ao site VLibras
  |             |  
Ir para Conteúdo 1 Ir para Menu 2 Ir para Rodapé 3 Ir para Acessibilidade 4 Ir para Mapa Site 0
imagem de loader quanto carrega a página
No sábado, 18, Juiz de Fora avançou para a “onda branca” do programa estadual “Minas Consciente”, relacionado à setorização das atividades econômicas neste período de pandemia da covid-19. Em transmissão ao vivo (live) pelas redes sociais da Prefeitura de Juiz de Fora (PJF), o prefeito Antônio Almas explicou que a adesão ao programa foi com o objetivo de se ter uma discussão da pandemia de forma regionalizada e não local. Inclusive, agora há decisão judicial obrigando todos os municípios aderirem ao programa ou se basear na Deliberação 17 - medidas emergenciais, também do estado e em função da pandemia, de restrição e acessibilidade a determinados serviços e bens públicos e privados - e suas atualizações. “Portanto, a mudança de onda não é uma decisão do Executivo Municipal. Precisamos continuar fazendo as discussões macrorregionais. Estamos dentro das restrições impostas na ‘onda branca’, e cada cidadão tem que ter sua parcela de responsabilidade”, ressaltou Almas.

Outro ponto abordado pelo prefeito foi o isolamento social. Em abril, Juiz de Fora chegou a atingir média semanal de 57%. Agora, em julho, varia de 48 a 51%: “O isolamento está ruim, e estamos tendo dificuldade de adesão, principalmente quando se politiza a situação. Isto está fazendo aumentar o risco. As ações de fiscalização estão acontecendo, e muito, mas só com o trabalho dos fiscais não é possível resolver o problema. Depende de cada um de nós manter a melhor condução do processo, ficando em casa, quando possível, e redobrando todos os cuidados de prevenção ao sair”.

PJF aumenta leitos de UTI

Entre as muitas ações da PJF no combate ao coronavírus está o aumento do número de leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Sistema Único de Saúde (SUS) em 62%, saltando de 108 (antes da pandemia) para 175: “Temos feito esforço enorme para passar por esse momento difícil sem o colapso do sistema de saúde, e estamos conseguindo. Não tivemos, até agora, nenhuma pessoa desassistida. Há um trabalho muito grande para que isso aconteça”, relacionou Antônio Almas.

A Prefeitura está analisando os dados para entender se o pico da doença já aconteceu e se a cidade está entrando no platô – quando há estabilização no número de novos casos. Sobre isso, o prefeito enfatizou: “Se estamos passando pelo pico, estamos numa situação melhor, mas não como gostaríamos. Com o isolamento social e as medidas restritivas, conseguimos nosso principal objetivo, que é achatar a curva, para o sistema de saúde não entrar em colapso. Por isso, precisamos que todos colaborem, e só saiam quando for necessário”.

De acordo com dados divulgados no site da PJF, Juiz de Fora tem hoje 176 pessoas hospitalizadas em virtude da covid-19, sendo 104 em enfermaria e 72 em UTI. A taxa de ocupação de leitos de UTI do SUS (covid ou não) é de 82,29%. A cidade contabiliza 3.093 casos confirmados, 2.088 curados, 95 óbitos, um em investigação e 11.628 casos suspeitos. A média do isolamento social dos últimos sete dias é de 50,15%.

Foto: Gil Velloso

uma imagem de x

Juiz de Fora contra o Coronavírus | PJF
Portal informativo e educativo para auxiliar no combate ao Covid-19.