Acesso ao site VLibras
  |             |  
Ir para Conteúdo 1 Ir para Menu 2 Ir para Rodapé 3 Ir para Acessibilidade 4 Ir para Mapa Site 0
imagem de loader quanto carrega a página
O prefeito Antônio Almas participou de transmissão ao vivo (live) pelas redes sociais da Prefeitura de Juiz de Fora (PJF) na manhã desta quinta-feira, 1º de outubro, com o objetivo de atualizar os dados referentes à pandemia do coronavírus (covid-19) na cidade. Além da atualização dos números, também foi feita avaliação sobre o processo de volta às aulas em todas os graus, inclusive o superior.

De acordo com dados apresentados pelo prefeito, a eventual volta às aulas, de todos os ensinos, das redes pública e privada, resultaria em mais de 200 mil estudantes circulando pelas ruas da cidade, diariamente. Almas destacou que as características são diferenciadas para cada escola e grau de ensino, mas não é possível olhar o fato isoladamente: "Temos que entender a cidade como um todo, não só o fato de estar na escola. Com a volta às aulas, a circulação de pessoas aumentaria muito, e nossos indicadores demonstram que ainda não é o momento. Estamos com uma taxa de transmissibilidade muito alta, e o número de óbitos batendo recorde. Foram 44 pessoas que morreram devido à covid nas últimas três semanas. Só nos últimos quatro dias foram 17". Os estágios e aulas presenciais do ensino superior também continuam suspensas. "As turmas, mesmo pequenas, acabam aglomerando pessoas. Estamos acompanhando os dados para tomarmos as atitudes certas", justificou.

Na semana passada, o número de casos suspeitos na cidade foi de 1.354, e os confirmados somaram 336. Nesta semana já são 105 confirmados e 632 suspeitos. No último dia 22, 58 leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) estavam ocupados com pacientes com covid-19. Na quarta-feira, 30 de setembro, o total de leitos ocupados (covid e não) era de 131. A cidade tem 173 leitos de UTI nas redes pública e privada, e outros dez em transferência para o Hospital “João Penido”.

"É preciso vencer os desafios para avançarmos para a onda verde. Se os dados epidemiológicos continuarem ruins, vamos ter que regredir, ao invés de avançar. Antes da vacina, não teremos uma ´normalidade`. Por isso, cada um precisa fazer sua parte, ficando em casa, quando pode, e saindo com segurança, fazendo o uso correto da máscara, a higienização das mãos e das superfícies de contato. Se todos colaborarem e evitarem aglomerações, conseguiremos dar um passo à frente", reforçou Antônio Almas.

O aumento do número de casos confirmados em Juiz de Fora foi majoritariamente em pessoas entre 20 e 35 anos. "Estamos frente a uma doença muito dinâmica. Os jovens têm que se preservar. Pois quando ele se contamina, pode não evoluir para um caso grave, mas é um vetor de contaminação para outros. A taxa de transmissibilidade chegou a 1,6, e precisa estar abaixo de um para avançarmos", enumerou o prefeito.

Confira o podcast em nosso site pelo link: pjf.mg.gov.br/secretarias/secom/podcast, ou pelo aplicativo/site de streaming Spotify.

Foto: Divulgação





uma imagem de x

Juiz de Fora contra o Coronavírus | PJF
Portal informativo e educativo para auxiliar no combate ao Covid-19.