Acesso ao site VLibras
  |             |  
Ir para Conteúdo 1 Ir para Menu 2 Ir para Rodapé 3 Ir para Acessibilidade 4 Ir para Mapa Site 0
imagem de loader quanto carrega a página
Em reunião realizada na tarde dessa quarta-feira, 23, na sede da Secretaria de Segurança Urbana e Cidadania (Sesuc), órgãos da Prefeitura de Juiz de Fora (PJF) envolvidos nas ações conjuntas de fiscalização ao cumprimento dos decretos de enfrentamento à pandemia de coronavírus, reafirmaram sua disposição em atuar para efetivação das medidas adotadas pelo Município, em função da regressão da cidade à “onda vermelha” do programa Minas Consciente. O Corpo de Bombeiros e as polícias Militar e Civil atuarão junto às equipes da PJF, em rondas de fiscalização e demais intervenções. Foram traçadas estratégias para o início dos trabalhos, a partir deste sábado, 26. Estarão integrados fiscais de posturas, guardas municipais, agentes de transporte e trânsito, além das forças de segurança, para trabalho imediato na região central.

Participaram da reunião a secretária municipal de Segurança Urbana e Cidadania, Sônia Parma; o major da Polícia Militar, Jean Amaral; o capitão do Corpo de Bombeiros, Acácio Tristão; o investigador da Polícia Civil, Márcio Porto; o subcomandante da Guarda Municipal, Ricardo Loures; a gerente do Departamento de Fiscalização da Secretaria de Meio Ambiente e Ordenamento Urbano (Semaur), Graciela Vergara Marques; e o gerente do Departamento de Fiscalização da Secretaria de Transporte e Trânsito (Settra), Paulo Peron.

Denúncias devem ser feitas pelo aplicativo “Cidade Segura”

As denúncias relativas ao descumprimento do decreto deverão ser feitas através do aplicativo “Cidade Segura”. Além da descrição da infração, nele é possível enviar fotos. O dispositivo agilizará o registro, uma vez que o denunciante não precisará aguardar a liberação de linha telefônica para ser atendido. O conteúdo será imediatamente encaminhado ao setor responsável pela demanda. O anonimato é garantido.

Para utilizar o aplicativo, basta baixar o “Cidade Segura” na loja do celular da pessoa. O manuseio é fácil e intuitivo. Na tela inicial constam cinco ações possíveis: denúncia, telefones úteis, fale com a corporação, estatísticas e notícias. Ao tocar no botão “Denúncias”, abre-se um formulário para inclusão de local e descrição do fato.

A priorização do uso do aplicativo busca desafogar o canal 153 da Guarda Municipal. Desde março já foram mais de seis mil denúncias recebidas, através de uma única linha telefônica.

Leia também: Prefeitura publica nova resolução de combate à covid-19, com restrições

Foto: Divulgação

uma imagem de x

Juiz de Fora contra o Coronavírus | PJF
Portal informativo e educativo para auxiliar no combate ao Covid-19.