Acesso ao site VLibras
  |             |  
Ir para Conteúdo 1 Ir para Menu 2 Ir para Rodapé 3 Ir para Acessibilidade 4 Ir para Mapa Site 0
imagem de loader quanto carrega a página
Em entrevista à rádio Transamérica Juiz de Fora, no começo da tarde desta quinta-feira, 10, o Secretário de Saúde do Estado, Fábio Baccheretti, confirmou que Juiz de Fora está realizando boas práticas e um bom trabalho na campanha de imunização contra o coronavírus. Segundo Baccheretti, o processo de vacinação é complexo, começando pela distribuição para as regionais, até a aplicação pelos municípios.

“O papel da secretaria é que fizesse uma vistoria para entender se há algum problema em relação à perda técnica da vacina. Alguns pontos importantes foram levantados, no momento da visita foram observados que a vacinação estava ocorrendo de forma adequada, sem nenhum erro técnico, e que algumas considerações foram feitas”, afirmou.

A secretária de Saúde de Juiz de Fora, Ana Pimentel, participou por telefone da entrevista cuja pauta foi o relatório da Superintendência Regional de Saúde a respeito do processo de vacinação na cidade. No documento divulgado pela Superintendência, a aplicação de doses obedece "às boas práticas de vacinação, não sendo observado o emprego de técnicas incorretas", como indica o ponto 2 do item IV do documento”. O mesmo item ainda ressalta que "não foi notado ajustes de dose fora do frasco ou excessivos", confirmando a eficiência do processo de aplicação do imunizante no município.

Ana Pimentel confirmou que o relatório atesta as boas práticas do município e que é “bastante enfático sobre o processo de imunização que atende às boas práticas de vacinação, como o relatório muito bem enfatiza. Não foi notificado o emprego de técnicas incorretas e, com relação a isso, a técnica está corretamente adequada. O processo de vacinação na cidade é histórico, feito por servidores que atuam na imunização ao longo de décadas”, ressaltou.

Outro ponto levantado por Ana Pimentel é o fato do relatório sugerir maneiras diferentes de contabilizar as doses, o que não implica em erro ou incapacidade, uma vez que está dentro das normas estabelecidas pelo Ministério da Saúde. “O estado sugeriu uma maneira diferente de contabilizar os frascos, e nós estamos avaliando essas recomendações, gostamos da visita, achamos que foi muito importante. As recomendações são pertinentes, vamos ouvir, mas é importante dizer que não teve nenhum comentário que desabonasse o trabalho. O que o relatório mostrou é que as perdas técnicas não se devem ao manuseio das vacinas”, conclui.

Ainda na entrevista para a Rádio Transamérica Juiz de Fora, o Secretário Estadual de Saúde, Fábio Baccheretti, disse que todos os municípios mineiros vão ter acesso ao imunizante da Janssen, sem previsão de data. “Apesar de o Governo federal ter emitido uma recomendação de apenas as capitais receberem as vacinas, pela validade ser ainda deste mês, nós temos a confiança de que a distribuição e a aplicação dos municípios estão sendo muito eficientes”, afirmou Baccheretti. Para a secretária de Saúde da PJF, Ana Pimentel, a possível chegada do novo imunizante no município deve ser comemorada. “Ela tem a facilidade de ser dose única, e tem tudo para acelerar o processo de imunização”, afirma.

Foto: Carlos Mendonça

uma imagem de x

Juiz de Fora contra o Coronavírus | PJF
Portal informativo e educativo para auxiliar no combate ao Covid-19.