Acesso ao site VLibras
  |             |  
Ir para Conteúdo 1 Ir para Menu 2 Ir para Rodapé 3 Ir para Acessibilidade 4 Ir para Mapa Site 0
imagem de loader quanto carrega a página
Há cem dias, Ana Pimentel e sua equipe assumiram o desafio de gerir a Secretaria de Saúde (SS) da Prefeitura de Juiz de Fora (PJF), tendo como principal missão, dar continuidade e ampliar as ações de enfrentamento ao combate ao coronavírus (Covid-19), em meio à situação de agravamento da maior crise sanitária dos últimos anos.

Como estratégias para combater a pandemia, diversas ações foram desenvolvidas, entre elas a coordenação do Gabinete de Gestão da Crise da Covid-19 com a finalidade de acompanhar as questões problemáticas surgidas nesse âmbito; a ampliação da rede de saúde através da criação de novos leitos, a aceleração vacinação com a ampliação dos postos de vacinação, a formalização da parceria técnica com Organização Pan-americana de Saúde (Opas), a contratação de profissionais, investimento em equipamentos e em infraestrutura, e ações para manutenção do distanciamento social.

Em entrevista, Ana Pimentel falou sobre os cem primeiros dias de gestão à frente da Secretaria de Saúde.


Porta PJF: O que você considera que foi o maior desafio seu nesses cem dias na Secretaria de Saúde?

Ana Pimentel: Nós tivemos dois grandes desafios. O primeiro deles foi lidar com o agravamento muito rápido da situação da epidemia na cidade refletindo o agravamento nacional; e o segundo desafio foi iniciar a campanha de imunização na cidade com poucas doses de vacina recebidas pelo Governo Federal.

Porta PJF: O que você aponta como os principais resultados da Secretaria de Saúde nesses primeiros cem dias de gestão ?

Ana Pimentel: Nós tivemos resultados muito promissores considerando o curto prazo que nós estamos na gestão. O primeiro deles foi a capacidade de abertura de leitos de UTI Covid no Sistema Único de Saúde. Nós ampliamos em 58% o número de leitos quando assumimos eram cem, agora são 158, o que nos deu capacidade de ter condições de assistir a população em um período que foi um período de agravamento muito abrupto da pandemia na cidade. Um segundo aspecto muito importante, que está relacionado com esse primeiro foi que nós fizemos também algumas modificações estruturais em alguns pontos assistenciais nossos, por exemplo, a instalação de tanque de oxigênio na Regional Leste e de um gerador. A gente está encaminhando inclusive para a conclusão da reforma da Regional Leste, que será também uma grande realização agora, dessa gestão. E a gente também conseguiu fazer a mesma questão de instalação de gerador no HPS. Então nós tivemos essas alterações que também são alterações estruturais, que elas permanecem. Elas apesar de serem pouco conhecidas por parte da população, elas são muito significativas para a garantia do cuidado e elas seguem como conquistas permanentes. Além disso, a gente também teve um excelente desempenho na imunização da Covid-19. Nós conseguimos imunizar com a primeira dose os idosos acima de 65 anos, avançamos bastante nos trabalhadores da saúde e vamos concluir os trabalhadores de saúde nos próximos dias também. E agora estamos em garantir a segunda dose dos idosos acima de 65 anos. Foi um feito muito importante considerando que a vacinação é a principal medida de contenção da epidemia. Então ela nos acena para um cenário muito positivo daqui a diante, da gente conseguir mesmo vencer essa situação da epidemia e aí começamos a pensar nas outras mudanças, nas outras reformas que nós queremos fazer estruturais no sistema de saúde aqui da cidade.

Porta PJF: A cidade passou a fazer parte do Conselho de Secretarias Municipais de Saúde de Minas Gerais (COSEMS/MG). Qual a importância disso?

Ana Pimentel: Desde que assumimos nos integramos com os secretários municipais regionalmente através do Cosemes, que é o órgão que representa os conselhos, os secretários municipais de saúde e dentro dessa articulação nós nos colocamos nas instâncias, participando das instâncias. Nós entendemos que por sermos um município polo da nossa região, nós precisamos estar muito articulados com os demais secretários municipais de saúde para que a gente consiga avançar regionalmente no fortalecimento do Sistema Único de Saúde. E dentro desse sentido a gente aqui de Juiz de Fora vai começar a ocupar a câmara técnica do Cosemes. O que vai ser um aspecto bem importante para a gente continuar essa integração na região, mas também no estado de Minas Gerais.

Porta PJF: E Juiz de Fora não fazia parte antes?

Ana Pimentel: Exatamente. Essa é uma novidade que a gente trouxe exatamente nesse sentido de compreender que o município está dentro da região, que ele tem um papel importante dentro da região. Portanto, o desenvolvimento do sistema de saúde aqui da cidade precisa estar integrado com o desenvolvimento de saúde da região como um todo.

Porta PJF: Fale sobre a importância do lockdown e os resultados que começam a ser apresentados neste mês de abril.

A gente começa a ver agora nos últimos dias efeitos do lockdown, como era esperado e eu sempre tenho colocado que é importante a gente pensar o que teria sido se a gente não tivesse feito o lockdown. A gente conseguiu uma abertura significativa de leitos, ainda assim tivemos momentos em que mais de 30 pessoas aguardavam na fila por leitos de UTI na região, aqui na cidade e na região. Então, portanto, a abertura de leitos foi significativa, mas ainda assim, insuficiente no período de maior agravamento da epidemia. Agora, o lockdown é a medida designada pela ciência, pelas instituições internacionais que orientam as medidas necessárias, ou seja, as medidas não farmacológicas. Que a medida de distanciamento é a medida mais contundente, eficaz para a gente barrar a circulação viral. A gente começa a perceber que os efeitos estão chegando, obviamente a gente queria que a epidemia se resolvesse de um dia pro outro, mas não é assim. A circulação viral tem o seu próprio tempo, a sua própria dinâmica, mas a gente realmente conseguiu aumentar o índice de isolamento. A gente viu as taxas crescerem, no índice de isolamento e a gente consegue perceber que os resultados começam a aparecer no número de casos confirmados, no número de casos suspeitos. Então o cenário, como a gente sempre tem a taxa de ocupação de leitos refletindo 15 dias, 10 a 15 dias antes, se a gente observar as taxas de agora a gente começa a perceber que é possível ter um cenário mais positivo daqui 10 a 15 dias. Obviamente a gente tem que acompanhar. A luta contra esse vírus é diária. Então a gente tem que acompanhar todos os dias e esperar que esses indicadores se consolidem, mesmo para que de fato a gente consiga diminuir a situação da ocupação de leitos nos próximos dias.


Confira as ações desenvolvidas pela Secretaria de Saúde

Desde janeiro de 2021 foram ampliados na cidade mais 58 leitos de UTI Covid, sendo dez no Hospital Maternidade Therezinha de Jesus (HMTJ), 12 no Hospital Ana Nery, nove no Hospital Albert Sabin, dez no Hospital São Vicente de Paula (HSVP), dez Hospital Monte Sinai, cinco no Hospital Universitário (HU), dois do Hospital de Pronto Socorro Doutor Mozart Teixeira (HPS). Além disso, foram criados 30 leitos de enfermaria Covid no HSVP. Com a criação dos novos leitos de terapia intensiva a cidade chega ao número de 158 leitos de UTI Covid-19 SUS, no município, aumento de 58% nos três primeiros meses de gestão.

Na luta contra a Covid-19, a vacinação é ponto chave e, desde fevereiro, a imunização na cidade ocorre com percentual maior que a média nacional e estadual. Com a mudança de orientação do Governo Federal sobre a aplicação de todas as doses recebidas para utilização da primeira dose, a cidade acelerou ainda mais a campanha de vacinação, atualmente quase 90% da população acima de 65 anos já recebeu a primeira dose. Os imunizantes estão disponíveis em 45 Unidades Básicas de Saúde (UBSs), no Sport Club Juiz de Fora e no Departamento de Saúde do idoso (DSI), além do Drive-thru da UFJF, em dias específicos.

A PJF já vacinou os trabalhadores dos hospitais (públicos e privados) que realizam atendimento da Covid-19; os trabalhadores do serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU); equipes de remoção de pacientes com suspeita de Covid-19; os trabalhadores dos serviços de atendimento hospitalar e pré-hospitalar de urgência e emergência (UPAs e PAs); os trabalhadores da área da saúde de laboratórios (públicos e privados) que realizam a coleta de amostra para exames de Covid-19. Também os trabalhadores da Atenção Primária à Saúde (APS) e Centros de Referência Covid-19; os trabalhadores envolvidos diretamente na atenção para casos suspeitos e confirmados de Covid-19; os trabalhadores da área da saúde de serviços especializados que atuam na prestação de serviços às unidades Covid-19, como clínicas de imagens e outros serviços terceirizados dentro da própria instituição.

No âmbito da prevenção ao coronavírus diversas ações foram desenvolvidas pela SS em parceria com as demais secretarias da PJF com o intuito de promover a conscientização sobre o distanciamento social e a utilização de máscaras, lavar as mãos e uso de álcool em gel, formas simples e eficazes de combater à Covid-19. A SS tem trabalhado também em conjunto com a Secretaria de Educação, no desenvolvimento de protocolos sanitários e compra de insumos para uma possível volta às aulas no município.

Outras ações desenvolvidas nesses cem dias de atuação:

Canil Municipal passou a ser administrado pela Secretaria de Saúde

A gestão do Canil Municipal passou a ser realizada pela Secretaria de Saúde (SS) da Prefeitura de Juiz de Fora (PJF) na nova administração municipal. Até então, os serviços eram geridos pelo Departamento Municipal de Limpeza Urbana (Demlurb). O local é indispensável para acolher animais resgatados nas ruas ou em condições de maus-tratos, e garante segurança e bem-estar, tanto para eles, quanto aos cidadãos de Juiz de Fora. A SS passou a adotar o conceito one health (uma saúde), que interliga a saúde animal, humana e ambiental, tratando-as como um todo. A partir do momento em que o os cuidados do Canil passam para a SS, que tem todo conhecimento da parte epidemiológica, de vigilância e assistência, há um fortalecimento das ações da pasta, além das políticas públicas que continuarão em parceria com o Demlurb em relação à localização da estrutura na parte de recolha dos animais. Essa mudança vai possibilitar tratar, não só a saúde e o controle da população de animais na cidade, como também o monitoramento das zoonoses que se relacionam às doenças humanas.


Parceria técnica com Organização Pan-americana de Saúde

A PJF por meio da SS firmou uma parceria técnica com a Organização Pan-americana de Saúde no Brasil (Opas). A assessoria técnica promovida pela Opas visa a contribuir com a melhoria, tanto das ações de enfrentamento ao Covid-19, já implementadas na cidade, quanto outras estratégias que venham a ser adotadas nos próximos anos.

A Organização Pan-Americana da Saúde (Opas) trabalha com os países das Américas para melhorar a saúde e a qualidade de vida de suas populações. Fundada em 1902, é a organização internacional de saúde pública mais antiga do mundo. Atua como escritório regional da Organização Mundial da Saúde (OMS) para as Américas e é a agência especializada em saúde do sistema interamericano.
PJF investe em melhoria da estrutura e tanque de oxigênio é instalado na Regional Leste

No dia 5 de abril, a Regional Leste recebeu um tanque de oxigênio que irá auxiliar na melhoria da unidade. Com a nova estrutura, a capacidade de atendimento da unidade vai ser ampliada. A instalação do tanque, com capacidade para 2.950 metros cúbicos, foi realizada pela equipe de profissionais da White Martins.

Juiz de Fora recebe 11 câmaras frias e adquire mais 20 para armazenamento de imunobiológicos

No dia 26 de março, Juiz de Fora recebeu 11 câmaras frias para acondicionamento de vacinas, através de recursos repassados pela União. As câmaras frias foram destinadas às Unidades Básicas de Saúde (UBSs) de São Judas Tadeu, Vila Esperança, Monte Castelo, Nossa Senhora de Lourdes, Cruzeiro do Sul, Teixeiras, Granjas Betânia, Santos Dumont, São Benedito, Valadares e Torreões. As novas câmaras frias permitiram a ampliação das UBS que realizam a imunização contra à covid-19.

PJF tem novo contrato com a Acispes
No dia 11 de março, a Prefeitura de Juiz de Fora (PJF), renovou o contrato com a Agência de Cooperação Intermunicipal Pé da Serra (Acispes), que estava vencida há cerca de dois anos. Dessa forma, inicialmente, foram retomados os atendimentos oftalmológicos.
PJF realiza evento de acolhimento dos novos residentes em saúde do município

A Prefeitura de Juiz de Fora (PJF) realizou nesta segunda-feira, 1º, às 17h, no Teatro Paschoal Carlos Magno, a cerimônia de acolhida e boas-vindas aos profissionais residentes em saúde do município de Juiz de Fora. Cento oitenta e oito novos residentes vão se unir a outros 288 já em atividade na rede, os quais vão atuar nas unidades da Secretaria de Saúde (SS), no HU da UFJF; no Hospital e Maternidade Therezinha de Jesus (HMTJ); na Santa Casa de Misericórdia; no Instituto Oncológico; no Hospital 9 de Julho; no Hospital Regional Dr. João Penido, entre outros. Devido aos protocolos sanitários, o evento contou com participação presencial reduzida e foi transmitido ao vivo pelo perfil da PJF no Instagram.
SS realiza lives em comemoração ao mês da mulher

No mês da mulher, comemorado em março, a Secretaria de Saúde (SS) da Prefeitura de Juiz de Fora (PJF), por meio do Departamento de Saúde da Mulher, da Criança e do Adolescente (DSMCA), promoveu lives transmitidas pelo Facebook da Prefeitura com abordagens de temas sobre o impacto da pandemia na vida de cada das mulheres. Foram debatidos temas como:

“A saúde mental das mulheres em tempos de pandemia' foi tema da primeira live realizada na terça-feira, 9 de março.

Já no dia 11 de março foi realizada a live com o tema: “Adolescência: Vivências e Transformações para a Vida Adulta na Mulher.”

No dia 18 de março foram realizadas diversas lives sobre saúde das gestantes e puérperas com os seguintes temas: “A Importância da Interface entre os Diferentes Níveis de Atenção à Saúde como Medida de Cuidado e de Segurança na Prevenção e Manejo da Gestante e Puérpera frente à Covid-19” e “Assistência Hospitalar à Gestante e Puérpera Frente aos Desafios da Pandemia da Covid-19. Diretrizes Assistenciais e Relatos de Experiências das Maternidades Vinculadas à Rede Cegonha em Juiz de Fora”.

Na quinta-feira 25 foi realizada a live com o tema: “Câncer de mama e de colo uterino: Os desafios do cuidar em tempos de pandemia”.
Para encerrar o mês da mulher no dia 31 foi realizada a live “Alterações físicas e emocionais no período do climatério”.
Secretária de Saúde participa de debate no Conselho Nacional de Saúde
No dia 30 de março, a Secretária de Saúde da Prefeitura de Juiz de Fora (PJF), Ana Pimentel, participou do evento virtual “Panorama da força de trabalho no SUS: ações para provimento e proteção dos trabalhadores no enfrentamento à Covid-19”, organizado pelo Conselho Nacional de Saúde (CNS).
Durante o evento foi debatido dentre outros assuntos sobre as ações que estão sendo implementadas pelas Secretarias Estaduais e Municipais de Saúde para a contratação emergencial de novos profissionais. Além disso, foi abordado também sobre a falta de leitos, inclusive de Unidades de Terapia Intensiva (UTI), equipamentos (respiradores, monitores, outros) e insumos (oxigênio, medicamentos, vacinas, outros).

uma imagem de x

Juiz de Fora contra o Coronavírus | PJF
Portal informativo e educativo para auxiliar no combate ao Covid-19.