Acesso ao site VLibras
  |             |  
Ir para Conteúdo 1 Ir para Menu 2 Ir para Rodapé 3 Ir para Acessibilidade 4 Ir para Mapa Site 0
imagem de loader quanto carrega a página
A Praça CEU (Centro de Artes e Esportes Unificados Coronel “Adelmir Romualdo de Oliveira”) preparou uma programação especial para celebrar o Mês da Bailarina, comemorado em setembro. Neste sábado, 4, às 16h, será realizada uma apresentação reunindo seis bailarinas das oficinas de dança mantidas pelo equipamento urbano. Elas farão uma apresentação de balé clássico, transmitida pelo Instagram @ceujf. A live também terá intervenção musical e contação de histórias.

O coordenador-geral da Praça CEU, André Noronha, informa que as bailarinas vão apresentar um pouco do processo construído nas oficinas, que estão acontecendo na modalidade virtual. Ele assegura que a apresentação seguirá todos os protocolos sanitários de contenção ao coronavírus e ressalta o impacto da ação no processo pedagógico. “Esse é um momento de grande importância para as bailarinas, porque promove a valorização do trabalho desenvolvido durante todo o ano.”

O articulador cultural de balé e jazz da Praça CEU, Welbert Rodrigues, reforça o argumento. “É importante valorizar e agregar as nossas atendidas com a vivência artística, o reconhecimento do trabalho e o desenvolvimento do processo virtual. Queremos possibilitar o acesso à dança clássica, além de levar cultura e entretenimento ao nosso público”. André Noronha pontua ainda que a programação foi pensada no sentido de buscar outras dinâmicas de interação com o público. “Apesar de todos os desafios impostos pela pandemia de Covid-19, estamos sempre em busca de ferramentas e estratégias para superar as dificuldades e fazer um trabalho eficaz e consciente.”

A programação deste sábado, 4, terá ainda contação de histórias com o responsável pela Sala de Leitura da CEU, Gil Alves. Já a intervenção de música ao vivo será com a articuladora cultural Marilúcia Silva. Ainda dentro da proposta de divulgar, incentivar e promover o trabalho dos bailarinos, além de enriquecer o processo de aprendizagem, serão ministrados conteúdos específicos de balé durante as aulas regulares nas oficinas do segmento.

“Chá das Sete”

A segunda etapa da programação do Mês da Bailarina acontece no dia 30, quinta-feira, às 19h. Trata-se de uma nova edição do projeto “Chá das Sete”, que apresenta entrevistas com artistas de diferentes segmentos. Desta vez, o convidado será o bailarino René Loui, nascido em Juiz de Fora, em 1991, e residente em Natal (RN). É mestre em Artes Cênicas pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte e possui bacharelado Interdisciplinar em Artes e Design pela Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF). Participou de exposições, festivais e residências artísticas no Brasil, Equador, Portugal, França, Suíça e Índia.

Se profissionalizou na dança junto da Ekilibrio Cia de Dança (Juiz de Fora) núcleo pioneiro na produção de dança inclusiva no Brasil. Foi assistente de produção e bailarino da Cia Giradança (Natal), outro referencial brasileiro de produções inclusivas em dança. É um dos fundadores do Cida - Coletivo Independente Dependente de Artistas, do Espaço Cultural Casa Tomada e do Festival Casa Tomada.

O artista recebeu vários prêmios, onde destacam-se Edital Carne Fresca (2013), Klaus Vianna (2015), Edital Conexão Brasil Intercâmbios (2014/2015) e Overseas Culture Interchange (2016/2018).

A Praça CEU é mantida pela Prefeitura de Juiz de Fora, por meio da Fundação Cultural Alfredo Ferreira Lage (Funalfa), com gerenciamento da Associação Cultural Arte e Vida (Acav).


Ouça o podcast Acontece JF.


uma imagem de x

Juiz de Fora contra o Coronavírus | PJF
Portal informativo e educativo para auxiliar no combate ao Covid-19.