Acesso ao site VLibras
  |             |  
Ir para Conteúdo 1 Ir para Menu 2 Ir para Rodapé 3 Ir para Acessibilidade 4 Ir para Mapa Site 0
imagem de loader quanto carrega a página
A prefeita Margarida Salomão abre nesta terça-feira, 9, o Seminário “O Carnaval e a Cidade”, promovido pela Fundação Cultural Alfredo Ferreira Lage (Funalfa). Com quatro dias de duração, o evento acontece no Teatro Paschoal Carlos Magno (Rua Gilberto de Alencar 888, no Centro), reunindo representantes dos diversos segmentos responsáveis pela organização da Folia de Momo, incluindo blocos, escolas de samba, foliões, secretarias municipais e forças de segurança. Também foram convidados pesquisadores e gestores com atuação na área. Ainda há vagas disponíveis para as pessoas interessadas em participar dos debates, bastando preencher o formulário no link.

“A proposta é juntar todos os setores envolvidos com a cena do carnaval para conversar sobre o tema e discutir como será a folia em 2022; o que é possível ser feito e como é possível fazer”, afirma a diretora-geral da Funalfa, Giane Elisa Sales de Almeida. Ela acrescenta que, além dos aspectos práticos, como o quadro sanitário e a questão do financiamento, o seminário também terá discussões filosóficas, incluindo o direito à festa e à alegria. “O carnaval é parte da memória, da história de Juiz de Fora, não se trata de uma festa deslocada da cidade. Além disso, é preciso considerar que gera postos de trabalho, tem impactos nas atividades turísticas e econômicas, entre outros setores.”

O seminário “O Carnaval e a Cidade” integra a programação do Mês da Consciência Negra. Em função da pandemia de Covid-19, o Teatro Paschoal Carlos Magno poderá receber público máximo de 240 pessoas. Todos os protocolos de segurança serão seguidos, como uso de máscara e de álcool em gel, além da aferição de temperatura. O acesso se dará mediante apresentação do cartão de vacina ou do aplicativo ConecteSUS, comprovando a imunização contra o coronavírus.

Programação:

Dia 9 | Terça-feira
19h - Abertura com a prefeita Margarida Salomão, a diretora-geral da Funalfa Giane Elisa Sales de Almeida, o presidente da Câmara Municipal de Juiz de Fora, Juraci Scheffer, e representante da LIESJF
Intervenção artística: Samuel Oliveira, interpretando sambas de compositores locais.

Mesa: “Carnaval: Participação Popular e Perspectivas Sanitárias”, com o secretário de Planejamento do Território e Participação Popular, Martvs Chagas, e a secretária de Saúde, Ana Pimentel.

Mediação: Giane Elisa Sales de Almeida - diretora-geral da Funalfa.

Dia 10 | Quarta-feira

14h - Credenciamento
14h30 – Mesa: “Juiz de Fora: Conheço Você de Outros Carnavais!”
Palestrante: Carlos Fernando Cunha - doutor em Educação pela UFMG, pós-doutor em Educação pela UERJ, pesquisador e professor da UFJF. Formado em Canto Popular na Bituca: Universidade da Música Popular. Um dos responsáveis pelo projeto “Ponto do Samba”, que pesquisa e divulga a produção de samba local. Produziu o documentário “Vai Manter a Tradição - O Samba em Juiz de Fora”.
Mediação: Maria Luiza Igino – chefe de gabinete da Funalfa


19h – Mesa: “Carnaval e a Cidade: a Alegria é Um Direito”

Palestrante: Guilherme Varella - pesquisador, gestor cultural, advogado e músico. Diretor do Instituto Cultura e Democracia. Doutor em direito pela USP, onde também fez o mestrado (2013) e se graduou (2006). Estuda o direito ao carnaval e à política pública do carnaval de rua de São Paulo. Foi Secretário de Políticas Culturais do Ministério da Cultura (2015/2016). Ocupou as funções de Chefe de Gabinete e Coordenador da Assessoria Técnica da Secretaria Municipal de Cultura de São Paulo (2013 a 2015), exercendo interinamente o cargo de Secretário Municipal de Cultura, entre janeiro e fevereiro 2015. Foi consultor do Ministério da Cultura, em 2010, atuando na elaboração do Plano Setorial de Culturas Indígenas e Plano Nacional de Culturas Populares, com ênfase em sua parte jurídica, e do Governo do Distrito Federal, na política pública do Carnaval de Rua. É consultor na área de direitos e políticas culturais, direitos autorais, cultura e tecnologia, gestão cultural e políticas públicas.

Mediação: Eduardo Crochet – pesquisador convidado

Dia 11 |Quinta-feira

14h – Credenciamento
14h30 – Mesa: “Carnaval e Segurança Pública”
Convidados: Representantes da Secretaria de Segurança Urbana e Cidadania de Juiz de Fora, da Polícia Militar de Minas Gerais e do Corpo de Bombeiros Militar de Minas Gerais
19h – Mesa: “Desenvolvimento Econômico e Turismo”
Convidados: Representante da Belotur, responsável pela turistificação do carnaval de Belo Horizonte; secretário de Desenvolvimento Sustentável e Inclusivo, da Inovação e Competitividade de JF, Ignácio José Godinho Delgado, e secretário de Turismo de JF, Marcelo do Carmo
Mediação: Giovana Bellini - gerente de Estratégia e Inovação da Funalfa

Dia 12 | Sexta-feira

9h30 – Mesa “Memórias do Carnaval”
Convidados: dirigentes de escolas de samba e blocos mais antigos de Juiz de Fora e da LIESJUF
Mediação: Eduardo Faria - supervisor de Memória do Departamento de Memória e Patrimônio Cultural da Funalfa
14h30 – Plenária para construção do Pacto pelo Carnaval de Juiz de Fora / Propostas para o futuro do carnaval.



uma imagem de x

Juiz de Fora contra o Coronavírus | PJF
Portal informativo e educativo para auxiliar no combate ao Covid-19.